As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders

As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders
A América do Sul ganhou com a Floresta Amazônica e a Foz do Iguaçú

quarta-feira, fevereiro 08, 2012

Goiás

Dinalva Heloiza   


Semira elabora projeto social, com base na Lei Maria da Penha, e busca recursos junto a ONU para implantação do mesmo.



A Secretaria de Políticas para Mulheres e Promoção da Igualdade Racial (Semira), elaborou e encaminhou ao Fundo Fiduciário da Organização das Nações Unidas (ONU) um projeto no valor de U$ 966 mil. O montante será destinado à capacitação de servidores públicos estaduais e municipais, das áreas de Segurança, Saúde e Educação, com o objetivo de multiplicar, qualificar e aprender práticas de efetivação da Lei Maria da Penha no Estado de Goiás.

O projeto prevê uma campanha de sensibilização da sociedade, veiculando conteúdo em jornal, rádio, televisão e Internet. Também serão desenvolvidos folders, cartilhas e folhetos para alertar e informar sobre as situações de vulnerabilidade da mulher. A capacitação regionalizada será oferecida também aos representantes da imprensa e da organização civil dos 246 municípios goianos.

As inscrições para o envio de propostas é destinado a décima sexta rodada de financiamento do Fundo Fiduciário das Nações Unidas. Estes recursos são especificamente para Eliminar a Violência contra as Mulheres (UN Women), programa criado em 1996 pela Organização das Nações Unidas.

Organizações da sociedade civil e governamentais brasileiras puderam enviar suas propostas ao Fundo, o qual apóia projetos que podem variar de 100 mil dólares a 1 milhão, dependendo do tamanho da organização solicitante, e por períodos de 2 a 3 anos. O edital da chamada foi publicado em português, mas os projetos tiveram que ser enviados em inglês, espanhol ou francês. O prazo máximo de envio foi o dia 19 de Janeiro de 2012.

Desde sua criação, o Fundo Fiduciário da ONU vem prestando importante apoio a organizações de base de mulheres, bem como a outras organizações da sociedade civil, fomentando a inovação, catalisando mudanças e mobilizando os principais atores e interessados – desde o nível comunitário até os níveis nacionais e internacionais. Tem contribuído com o rompimento do silêncio (antes quase universal) acerca da violência contra as mulheres, por meio de doações para ampliação de consciência, convencimento em prol da formulação e implementação de leis fundamentadas em normas de direitos humanos, promoção do acesso a serviços e o desenvolvimento de capacidades para progresso contínuo.

As/os beneficiárias/os – sejam governos, organizações não‐governamentais e, desde 2008, Equipes da ONU nos Países – vem se articulando com grande diversidade de atores, entre eles grupos de mulheres, de homens, de adolescentes e jovens, comunidades indígenas, líderes religiosos e tradicionais, organizações de direitos humanos e a mídia, em ações voltadas ao fim da violência contra mulheres e meninas. Até a presente data, o Fundo Fiduciário da ONU já prestou apoio a 339 iniciativas, em 127 países e territórios, num valor superior a US$ 78 milhões
Fonte: Semira/Onu 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente essa Postagem

Postagens populares

ONU Brasil

Portal IBRE

Governo de Goiás

São Paulo