As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders

As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders
A América do Sul ganhou com a Floresta Amazônica e a Foz do Iguaçú

terça-feira, fevereiro 14, 2012

Indígenas






Indígenas decidem criar o Sistema de Sustentabilidade do rio Negro com apoio do Governo do Amazonas



19:46 - 14/02/2012


Ao final, os indígenas receberam certificado de participação no encontro


Com o apoio do Governo do Amazonas, lideranças indígenas do rio Negro decidiram criar um sistema de sustentabilidade socioeconômico e cultural para aquela região do Estado. A proposta foi apresentada durante o encerramento do 1º Encontro de Lideranças dos Povos Indígenas do Rio Negro, realizado entre os dias 7 e 9 de fevereiro, em São Gabriel da Cachoeira (a 858 km de Manaus).

O objetivo é buscar receitas e fazer o gerenciamento dos recursos para potencializar as produções indígenas nas áreas da biotecnologia, agrobiodiversidade, agroflorestal, do ecoturismo, mineração (com exceção da Terra Indígena Yanomami), cosméticos, artesanatos, plantas medicinais, na criação de animais de pequeno porte (piscicultura, aves, suínos e outros), no pagamento de serviços ambientais e contribuição dos profissionais indígenas.

O processo de implementação, execução e viabilização do sistema deverá ser feito pela Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (Foirn). A entidade deverá iniciar uma ampla campanha de mobilização e esclarecimento junto às organizações e associações de base, para que, em conjunto, todas possam entender e atender às demandas das comunidades.

Na ocasião, as lideranças discutiram a trajetória, a história e as perspectivas futuras para o movimento indígena do rio Negro, agregando conhecimento técnico e científico ao desenvolvimento econômico e geração de renda para mais de 700 comunidades.

O evento teve a participação do titular da Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind), Bonifácio José Baniwa, e representantes de 23 povos, que falam quatro línguas diferentes (Aruak, Maku, Yanomami e Tukano Oriental) e são habitantes milenares do noroeste amazônico, mais precisamente da região também conhecida como “Cabeça do Cachorro”.

Para viabilizar a criação do “Sistema de Sustentabilidade do Rio Negro”, os indígenas concluíram que será necessária a formação de cooperativas indígenas de abastecimento, empresas e fábricas indígenas, um fundo para a captação de recursos e a criação de uma política específica.

O trabalho de implementação das propostas e a criação do sistema de sustentabilidade terá o acompanhamento de uma equipe formada pelas seguintes lideranças: André Baniwa, Pedro Machado, Bráz França, Renato Matos, Gilda da Silva Barreto, Jorge Pereira, Marivelton Rodrigues, Afonso Machado, Nivaldo Castilho, Domingos Barreto e Valdir Yanomami. “Decidimos o futuro do nosso povo, da terra e do nosso município, que é formado majoritariamente por indígenas”, disse o secretário da Seind.


Ascom Governo do Estado do Amazonas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente essa Postagem

Postagens populares

ONU Brasil

Portal IBRE

Governo de Goiás

São Paulo