As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders

As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders
A América do Sul ganhou com a Floresta Amazônica e a Foz do Iguaçú

quarta-feira, fevereiro 22, 2012

Notícias

Goiás é destaque nacional junto ao programa Minha Casa Minha Vida

Em reportagem veiculada pelo jornal Valor Econômico, o Estado de Goiás foi citado como uma das cinco unidades federativas destaques no programa Minha Casa Minha Vida (MCMV).

A matéria “'Minha Casa' quer retomar contratações e dar mais atenção à baixa renda”, publicada em 31 de janeiro, colocou o Estado entre os cinco que mais contrataram unidades habitacionais no ano passado. Junto a Goiás (cujo programa habitacional está a cargo da Agência Goiana de Habitação – Agehab), que teve 39,5 mil unidades contratadas em 2011, os Estados de São Paulo (87,5 mil), Minas Gerais (49 mil), Paraná (41 mil) e Rio Grande do Sul (36 mil) concentram 55% das contratações, segundo informou o jornal.

Em relação ao avanço no ritmo de contratação da primeira para a segunda etapa do programa federal, o Valor Econômico citou Goiás em primeiro lugar. O Estado saltou de 48 mil unidades contratadas na primeira fase (entre 2009 e 2010) para 88 mil, em somente seis meses de vigência da segunda fase do MCMV em 2011. Figuram também neste ranking, após Goiás, os estados de Mato Grosso do Sul e Paraná. Somente o ano passado,  em todo o País, o Minha Casa contratou 457.005 unidades residenciais.

A intenção do governo, conforme as fontes consultadas pelo jornal, é apostar no reforço de contratações para 2012 levando o número para 600 mil unidades, com atenção maior para a população de baixa renda, entre 0 e 3 salários mínimos. Este é o público-alvo da Agehab, o que é extremamente positivo segundo o presidente da Agência, Marcos Abrão Roriz. “O aumento da presença de Goiás em relação ao restante do País é resultado do esforço concentrado do governo estadual em resolver o déficit habitacional do Estado, que é de mais de 163 mil unidades. Cerca de 90% das famílias com renda de 0 a 3 salários mínimos”, informa o presidente. A Agehab é a responsável por apontar ao MCMV as famílias que serão beneficiadas.

Ainda segundo os dados apresentados pelo Valor Econômico, cerca da metade das 600 mil unidades contratadas previstas para 2012 será concentrada nesta primeira faixa de renda. A intenção do governo é, por enquanto, não deixar que o valor deste perfil de moradia sofra aumento considerável, como tem requisitado há algum tempo o empresariado do ramo. Esse aumento já foi registrado na segunda faixa de renda (R$ 1,6 mil a R$ 3,1 mil) e na terceira (acima de R$ 3,1 mil). “Ainda não é momento de reajuste”, diz, na reportagem, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior.

Valor Econômico, destacou também que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, ressalta que em 2012 o MCMV é uma das principais apostas do governo federal para superar a meta de crescimento da economia de 4% do PIB.

Fonte: Agehab/Go

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente essa Postagem

Postagens populares

ONU Brasil

Portal IBRE

Governo de Goiás

São Paulo