As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders

As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders
A América do Sul ganhou com a Floresta Amazônica e a Foz do Iguaçú

sexta-feira, fevereiro 03, 2012

Scitech


Empresa goiana Scitech, recebe premiação nacional da Finep

Presidente da Scitech, Melchíades Junior, recebendo o Prêmio Finep de Inovação 2011, das mãos da Ministra  Gleisi Hoffmann.

No dia 15 de dezembro foram anunciados os vencedores do Prêmio Finep de Inovação 2011. A cerimônia de entrega dos troféus aos vencedores nacionais, aconteceu no Palácio do Planalto, e contou com a presença da presidenta Dilma Rousseff, onde também,  todas as regiões brasileiras, estiveram representadas. Ao todo foram sete as categorias premiadas, incluindo as especiais Inventor Inovador, Grande Empresa e Inovar.

A indústria goiana Scitech Produtos Médicos, do empresário Melchíades Cunha – que também acumula o cargo de presidente do Conselho Temático de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da Fieg – recebeu troféu como a melhor do País, na categoria Média Empresa – o que ocorre pela segunda vez. “É um incentivo muito grande para continuarmos investindo em inovação - fator estratégico para a consolidação do desenvolvimento do Estado e do País”, afirma Melchíades Cunha.

O troféu de melhor Micro e Pequena Empresa foi para a Reason Tecnologia (Sul) e o prêmio de melhor Instituição Científica e Tecnológica coube ao Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (Nordeste).

Em Tecnologia Social, venceu o projeto da Ataic - Associação dos Trabalhadores Agroextrativistas da Ilha das Cinzas (Norte). O troféu da categoria Inventor Inovador foi para o doutor em física pelo ITA, Vladimir Jesus Trava Airoldi. Na categoria Grande Empresa a vencedora foi a Braskem (Região Sudeste). Os vencedores do Prêmio Finep, com exceção da categoria Inovar, receberão recursos não reembolsáveis, que variam de R$ 120 mil a R$ 2 milhões.

“Este Prêmio se insere num esforço maior do Governo para ter um país mais rico e mais forte, com maior capacidade de agregar valor, de inovar e de dar o  salto fundamental”, ressaltou Dilma. Para a presidenta, o Brasil tem que enfrentar dois desafios simultaneamente: combater a miséria e criar tecnologias avançadas. “Se conseguirmos vencer estes desafios, o Brasil também poderá receber o Prêmio FINEP”, concluiu.

Em seu discurso, o presidente da FINEP, Glauco Arbix, enfatizou: “Inovação é gente. Gente que engenha, mistura, combina e cria. Gente é a matéria-prima da inovação”. A presidente ressaltou que os ganhadores são exemplo para todos os brasileiros, pois, segundo ela, são a vanguarda no nosso desenvolvimento.

Scitech – A empresa pesquisa, desenvolve, fabrica, vende e exporta produtos para medicina minimamente invasiva. O processo usual leva em conta várias fases: necessidade de mercado; estudo de viabilidade técnica econômica; início de registros legais pela Anvisa, acompanhamento de normas internacionais desde o começo do desenvolvimento; pesquisa e desenvolvimento de produtos; validação de produtos e processos; produção de lote piloto; lançamento e venda.

A Scitech foi fundada no ano de 1996 com a missão e desafio de implantar no país a primeira fábrica 100% brasileira dedicada a desenvolvimentos próprios e inovações em produtos da área da saúde. Hoje, a Scitech é constituída por três unidades sendo a sede e fábrica, estabelecidas em Goiânia, Goiás, e uma filial na capital do estado de São Paulo.

Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação 


O desenvolvimento de novas tecnologias aliado a parcerias estabelecidas com Instituições Científicas e Tecnológicas – ICTs de destaque no país, tais como, Instituto do Coração do HCFMUSP, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade Federal de Goiás (UFG) e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), confere a Scitech sobretudo, posição de vanguarda em matéria de produtos médicos ofertados e  participação estratégica no Complexo Industrial da Saúde do Brasil.

Como exemplo de sucesso, essa interação efetivamente técnica-científica-industrial exercitada pela empresa, não só tem permitido alavancar no Brasil o desenvolvimento pioneiro de todo o portfólio de materiais e dispositivos necessários à realização da angioplastia transluminal coronária, bem como também, de novos processos de produção e a concepção de aprimoramentos de ponta em torno de stents coronários


Projeto Lean

A Scitech implantou em suas unidades de trabalho o Programa Lean, estratégia gerencial que visa ampliar a qualidade dos serviços oferecidos pela empresa. O objetivo é aumentar a performance e a competitividade da empresa, por meio da melhoria da qualidade dos produtos e processos.

O programa seleciona os principais processos para avaliar o que pode ser melhorado, aumentando ainda mais a produtividade e chegando a excelência de produção. 
Lean faz parte das diretrizes que visam melhorar os processos, reduzir custos e ampliar a competitividade da Scitech.

História

A Empresa 

A SCITECH foi fundada no ano de 1996 com a missão e desafio de implantar no país a primeira fábrica 100% brasileira dedicada a desenvolvimentos próprios e inovações em produtos da área da saúde inseridos no mercado de dispositivos médicos minimamente invasivos.

Inicialmente a plataforma de negócios da empresa foi concebida a partir do segmento intervencionista da medicina cardiovascular e posteriormente, em meados do ano de 1998, sua ampliação se deu por meio da expansão da oferta de soluções demandadas também pelas especialidades médicas e/ou áreas correlatas: Neurologia e Periféricos Neurorradiologia, Vascular Periférica, Urologia, Gastroenterologia e Oncologia.

Hoje a SCITECH é constituída por três unidades sendo a sede e fábrica, estabelecidas em Goiânia, Goiás e uma filial na capital do estado de São Paulo, e uma unidade em Cleveland. A empresa conta ainda com representantes e distribuidores localizados nas principais cidades brasileiras.

Internacionalização

A Scitech, alinhada a Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP) e a Política Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde (PNCTIS) do governo federal, atua no exterior por meio da Scitech Medical.  A empresa tem escritórios em Miami e Cleveland - EUA, representação na Europa, Bélgica, Bulgária e Croácia e em países da América Latina e Central: Colômbia, Chile, Argentina, Uruguai, Venezuela e México.

A política industrial adotada pelo governo federal (PDP) visa aumentar a participação das empresas brasileiras no comércio exterior, além de incentivar o investimento privado em pesquisas e desenvolvimento. Estas medidas buscam ampliar a competitividade e as exportações da indústria brasileira.

Prêmios e Certificações

Premiações

Os prêmios conquistados pela Scitech junto à sociedade organizada retratam as escolhas feitas pela empresa na valorização da tecnologia, sem esquecer o elemento humano.

Por três anos consecutivos, 2005 a 2007, a empresa recebeu o Prêmio Sesi de Qualidade no Trabalho, PSQT, que reconhece as empresas industriais por suas práticas de gestão e valorização de seus colaboradores.

Em 2010 e 2011 a Scitech foi premiada em duas categorias no PSQT: 1º lugar em Educação e Desenvolvimento e 2º lugar em Inovação, na modalidade micro e pequena empresa.
Além disso, em 2005 foi a primeira colocada no prêmio “Ser Humano” da Associação Brasileira de Recursos Humanos – ABRH, que destaca a empresa que promove o incentivo na formação profissional de seus colaboradores.

A Scitech foi premiada também pela Financiadora de Estudos e Projetos, Finep, vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia:

1ª colocação no “Prêmio Finep de Inovação Tecnológica”, em 2006, categoria Média/Grande Empresa, regional Centro-Oeste

2ª colocação no “Prêmio Finep de Inovação Tecnológica”, em 2006, categoria Produto, regional Centro-Oeste. Na etapa nacional a Scitech foi premiada entre as quatro primeiras empresas na categoria “média e grande Empresa”.

Em 2007 ficou em 1º lugar na categoria empresa, regional Centro-Oeste.

Em 2008 obteve o 1º lugar na categoria produto e empresa nacional pela Finep.

Certificações

Os processos de produção da Scitech seguem rígidas normas regulatórias com padrões nacionais e internacionais. A comprovação da qualidade é feita por instituições de renome e de reconhecimento nacional e internacional.

Entre as conquistas estão:

- ISO 9001;
- ISO 13485;
- Boas Práticas de Fabricação (BFP) (Good Manufacture Practice - GMP);
- CE.

A certificação “CE” para produtos, obtida em 2005, é a maior conquista na qualidade dos produtos. A certificação internacional, além de liberar a comercialização dos produtos na Comunidade Européia, abre os mercados da Médio, que tem na “CE” um selo de alta qualificação.

Fonte: Scitech


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente essa Postagem

Postagens populares

ONU Brasil

Portal IBRE

Governo de Goiás

São Paulo