As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders

As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders
A América do Sul ganhou com a Floresta Amazônica e a Foz do Iguaçú

quinta-feira, janeiro 10, 2013

FAO anuncia queda de 7% nos preços dos alimentos em 2012


Os preços dos alimentos caíram em média 7% no mundo em 2012, segundo o índice apresentado pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) nesta quinta-feira em Roma.
"O índice teve em 2012 uma média de 212 pontos, ou seja, 7,0 % a menos do que em 2011", afirma a organização, que em dezembro indicou que os preços dos alimentos haviam caído pelo terceiro mês consecutivo.
Segundo a FAO, a queda em dezembro, com um índice de 209 pontos, foi impulsionada pelas quedas nos preços internacionais dos principais cereais, óleos e gorduras.
"O menor índice foi registrado em junho de 2012, com 200 pontos", segundo a FAO.
As maiores quedas foram registradas no açúcar (17,1 %), nos produtos lácteos (14,5 %) e nos óleos (10,7 %). As quedas foram mais modestas entre os cereais (2,4 %) e a carne (1,1 %), ressalta a agência da ONU, com sede em Roma.
"O resultado marca uma reversão da situação em comparação a julho, quando os aumentos dos preços provocaram temores de uma nova crise alimentar", admitiu Jomo Sundaram, diretor-geral adjunto da FAO e chefe do Departamento de Desenvolvimento Econômico e Social.
"A coordenação internacional, particularmente através do Sistema de Informação sobre Mercados Agrícolas (AMIS, por sua sigla em inglês), e a diminuição da demanda em uma economia estagnada, ajudaram a fazer com que o aumento dos preços fosse de curta duração e acalmasse os mercados, de modo que os preços em 2012 terminaram abaixo dos níveis do ano anterior", explica.
Depois de subir entre julho e setembro de 2012, "devido às incertezas em torno da escassez da produção e o abastecimento", os preços de exportação dos cereais caíram devido a uma menor demanda por grãos para ração e uso industrial, ressalta a FAO.
O organismo estima que em dezembro os preços do milho caíram fortemente graças aos estoques abundantes para exportação na América do Sul, que aliviaram a pressão dos mercados.
O preço do arroz também caiu em dezembro, com a expectativa de boas colheitas, mas os valores do trigo variou pouco, já que o comércio permaneceu retraído.
Óleos e gorduras continuaram em baixa, de acordo com a agência, que registrou o quarto mês consecutivo de declínio e o menor nível desde setembro de 2010.
"O principal motivo foi a acumulação contínua de grandes estoques de óleo de palma em todo o mundo", diz.
Os preços da carne também baixaram, mas pouco, e os preços de todas as categorias permaneceram perto de seus níveis de novembro, com exceção da carne de porco, que caiu 2,0 % (três pontos).
Os preços dos laticínios ficaram estabilizados após um aumento em meados do ano.
"O mercado de lácteos continua bem equilibrado, mas é cada vez mais suscetível a mudanças nas provisões relacionadas com as condições de pasto e a disponibilidade e acessibilidade de alimentos", ressalta.
O índice da FAO dos preços do açúcar tiveram uma média de 274 pontos em dezembro, um pouco abaixo do registro de novembro e o menor valor desde agosto de 2010, e 17,1 % a menos em relação ao ano anterior.
"As expectativas de um terceiro aumento consecutivo na produção mundial para a exportação e a abundância de estoques na temporada de comercialização 2012/13, em especial no Brasil, mantiveram os preços internacionais em baixa durante grande parte do segundo semestre de 2012", segundo a FAO.
Publicado originalmente na AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente essa Postagem

Postagens populares

ONU Brasil

Portal IBRE

São Paulo