As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders

As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders
A América do Sul ganhou com a Floresta Amazônica e a Foz do Iguaçú

sábado, maio 06, 2017

A UNESCO reconhece oito sítios geológicos, à categoria de Geoparques Globais da UNESCO, os novos sítios, estão localizados na Ásia, Europa e América Latina.

Dinalva Heloiza

Os Geoparques Globais da UNESCO são áreas geográficas únicas e unificadas em que os locais e paisagens de importância geológica internacional são geridos com um conceito holístico de proteção, educação e desenvolvimento sustentável. A abordagem ascendente que consiste em combinar a conservação com o desenvolvimento sustentável e envolver as comunidades locais está a tornar-se cada vez mais popular, a organização disponibiliza uma página da web de cada Geoparque Global da UNESCO, com informações detalhadas sobre cada sítio.

                                     Arxan, China - Geoparque Global da UNESCO

Este trabalho da UNESCO, com os geoparques teve início em 2001, e já em 2004, representantes de 17 geoparques europeus e 8 chineses reuniram-se na sede da UNESCO em Paris, para formar a Rede Global de Geoparques (GGN), onde as iniciativas nacionais do patrimônio geológico visam contribuir e beneficiar suas áreas de pertencimento junto a uma rede global de geoparques.

Em 5 de maio de 2017, oito adições foram integradas e a rede mundial agora agrega 127 Geoparques Globais da UNESCO, em um total de 35 países. Estes sítios celebram juntos, a história de 4,6 bilhões de anos do nosso planeta e uma Geodiversidade que moldou cada aspecto de nossas vidas e sociedades.

Além do reconhecimento geopolítico, estes sítios estabelecem maiores oportunidades para o turismo sustentável, cuja importância, foram reconhecidas pelas Nações Unidas, que consagrou o ano de 2017 em Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento. Os oito locais apresentam uma grande diversidade geológica em todo planeta e receberam o rótulo de Geoparques Global da UNESCO, a partir das decisões aprovadas pelo Conselho Executivo da UNESCO e pelo Conselho de Geoparques Global da UNESCO, em sua primeira sessão, que aconteceu em Torquay, no Reino Unido, em Setembro de 2016.

Um dos objetivos voltados à criação e ao reconhecimento dos sítios em Geoparques Globais da UNESCO, visam além de promover a Geodiversidade destes territórios, através de iniciativas lideradas pela comunidade para melhorar o desenvolvimento regional sustentável, eles também ajudam a monitorar e promover a conscientização sobre as mudanças climáticas e ocorrências em desastres naturais, muitos deles contribuem com comunidades locais, no sentido de preparar estratégias de mitigação aos desastres naturais.

Os oito locais recém-designados são:

ARXAN, China.

                                              Arxan, UNESCO Global Geopark

Arxan, está localizado em uma região média baixa montanhosa, situado na região independente da China, no interior da Mongólia. Com uma densidade de 35 vulcões bem expostos, a região data há mais 2,5 milhões de anos, Arxan, também apresenta uma concentração extremamente densa de formas de relevo vulcânicas, Com uma rica variedade de lagos e fontes naturais. Este Geoparque Global da UNESCO, desenvolveu extensos serviços turísticos rurais sustentáveis ​​que oferecem ao visitante uma experiência rara e incomum de um norte em área de fronteira chinesa.

CAUSES Du QUERCY, France.

                                   
                                         O Quercy, UNESCO Global Geopark

O Causses du Quercy, o novo Geoparque Global da UNESCO, está localizado no sudoeste da França, no extremo norte da região de Midi-Pyrénées. Possui uma herança cárstica única, formada por uma história geológica que levou à formação de cavernas de fosfato contendo milhares de fósseis perfeitamente preservados que registraram as condições de vida num período de 52 a 20 milhões de anos atrás. Este sítio torna esta área um verdadeiro “laboratório de evolução natural”. O estudo destes fósseis é parte de um programa de educação científica participativa, o Graines de Paléontologues, "paleontólogos sementes" para alunos do ensino fundamental e médio.

CHEONGSONG, República da Coréia

    
                                            Cheongsong, UNESCO Global Geopark

Cheongsong, Geoparque Global da UNESCO, localizado na zona leste central da República da Coreia. Sua denominação é derivada do “Cheongbo” e “Songsang”, que significa “tesouro verde” e “ecologia pinheiro”, respectivamente. As rochas vulcânicas em Cheongsong, possuem excepcionalmente elevado teor de sílica, o que causou a lava quente que flui a partir de vulcões na área, os quais formam bolas de camadas claras e escuras, arrefecendo-se para baixo. Isso resultou em um tipo único e belo de rocha, chamado localmente de Pedra das Flores.


HIDALGO, México.

Hidalgo, UNESCO Global Geopark

A Comarca de Mineração, Hidalgo, Geoparque Global da UNESCO, localizada no Estado de Hidalgo, a leste da região central do México, a característica geológica mais notável do Geoparque são os Prismas Basálticos, ou rocha de colunas vulcânicas, descrita pela primeira vez em 1804 por Alexander von Humboldt, o geógrafo prussiano, naturalista e explorador. A 2,58 milhões de anos de idade os Prismas Basálticos são excepcionalmente altos, alguns com mais de 40 metros de altura. Essas são as mais famosas colunas de basalto no México e está entre as mais altas do mundo.


KEKETOUHAI, China.

                                               Keketuohai, UNESCO Global Geopark


Keketuohai, o Geoparque Global da UNESCO, está localizado na região independente de Xinjiang Uygur, na China, área interior da Ásia Central. Com espetaculares formações de granito, o Geoparque tem sido destaque como o Yosemite da China. Em especial os habitantes Kazak , tem uma rica história e cultura preservada através de muitas tradições distintas locais. O sítio também apresenta as exclusivas pinturas rupestres Botamaoyin, que contam pelo menos 3.000 anos de idade.

LAS LORAS, Espanha.

                                          Las Loras, UNESCO Global Geopark

O Las Loras, Geoparque Global da UNESCO, localizado na Espanha, ao norte de Castela e Leão. Seus charnecas de calcário de alta altitude, Loras, são caracterizados por dobras montanhosas de terra separados por gargantas espetaculares do rio. Eles dominam uma paisagem de fortalezas naturais que têm sido utilizados por sucessivas populações e culturas em refúgio e proteção ao longo da história. A área é pontilhada por cavernas, falésias calcárias e paisagens cársicas que lembram ruínas com inúmeras cachoeiras. As pequenas aldeias bem preservadas de Las Loras possuem finas igrejas românicas, ermidas de rochas, que são exemplos da arquitetura local popular.


MIXTECA ALTA, OAXACA, México

                                          Mixteca Alta, UNESCO Global Geopark

A Mixteca Alta, Oaxaca, Geoparque Global da UNESCO, localizado na montanhosa província de Sierra Madre del Sur do México. O nome do Geoparque é derivado da civilização Mixteca, que floresceu a partir do 2 º século A.c até o 15 º século D.c e terminou com a chegada dos conquistadores espanhóis no início dos anos do 16 º século. O Geoparque Global da UNESCO, apresenta trilhas ao longo do qual os visitantes são guiados por moradores locais e podem examinar o patrimônio geológico da região e sua relação ecológica e características históricos, arqueológicos e culturais.


QESHM ILHA, Irã

                                      Qeshm Island, UNESCO Global Geopark

A Ilha de Qeshm,  Geoparque Global da UNESCO, é uma ilha em forma de um golfinho no Estreito de Ormuz, na costa sul do Irã. Suas formações geológicas expostas foram moldadas pela erosão gerando uma série de paisagens espetaculares e desertos de rocha bonitas. A sua preservação é apoiada por atividades de turismo verdes geridos por comunidades locais.

O Conselho Executivo da UNESCO também aprovou dois pedidos de extensão substancial, integrando os dois sítios já existentes no Geoparque Global da UNESCO, na China: Leiqiong e Zigong .


O selo de "Geoparque Global da UNESCO" não é uma designação legislativa - embora os sítios de patrimônio geológico definidos dentro de um Geoparque Global da UNESCO devem ser protegidos pela legislação indígena, local, regional ou nacional, conforme apropriado. O status de Geoparque Global da UNESCO não implica restrições a qualquer atividade econômica dentro de um Geoparque, onde essa atividade esteja em conformidade com a legislação local, regional ou nacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente essa Postagem

Postagens populares

ONU Brasil

Portal IBRE

Governo de Goiás

São Paulo