As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders

As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders
A América do Sul ganhou com a Floresta Amazônica e a Foz do Iguaçú

terça-feira, abril 03, 2012

ONU


Declaração oficial do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, em 29 de março,  durante a Cúpula da Liga dos Estados Árabes, que aconteceu em  Bagdá, no Iraque.

Secretário Geral da ONU - Organização das Nações Unidas, exortando novos rumos a paz entre estados árabes, durante a realização da Cimeira dos Estados Árabes, em Bagdá, no Iraque. 

"Sua Excelência, o Sr. Jalal Talabani, presidente do Iraque,

Sua Excelência Dr. Nabil El Araby, secretário-geral da Liga dos Estados Árabes


Excelências,

Senhoras e senhores,



Esta cimeira surge num momento importante ao Iraque e a todo o mundo árabe.

Felicito o povo e o Governo do Iraque que hospeda esta cimeira.

Na verdade, depois de tantos anos de sofrimento - privação repressão, sanções, guerra e questões econômicas - a nossa presença coletiva em Bagdá, é um testemunho dos grandes progressos que o Iraque fez.

Esta cimeira em Bagdá mostra claramente que o Iraque está a recuperar seu lugar no mundo árabe e junto a comunidade internacional.

Os dias do regime de Saddam Hussein estão bem atrás de nós.

Senhoras e senhores,

Esta é a primeira Cúpula da Liga Árabe desde a notável série de eventos que transformaram a região árabe.

As lições são eloqüentes e claras. Os ventos da mudança não deixarão de soprar.

Durante décadas as pessoas do mundo árabe assistiram a tiranias e derrubadas das democracias que emergiram na Europa, Ásia e África.

Agora eles vêem um novo tempo.

A chama acesa da democracia na Tunísia não será desativada.

Os povos árabes estão pedindo direitos de liberdade, e dignidade humana.

Os jovens e mulheres estão na vanguarda.

Minha mensagem para vocês é simples. Inspira-se em tudo o que vimos e em tudo o que sabemos.

Ouçam. Ouçam as pessoas.

O caminho para a democracia não é fácil.

Mas outras regiões passaram por transições semelhantes, e conseguiram superar e vencer.

Vocês podem contar com a Organização das Nações Unidas para o seu apoio.

Estamos fortemente empenhados em promover a paz e a estabilidade, o desenvolvimento sustentável e os direitos humanos em todo o mundo árabe.
Ajudar os países em transição, é uma das principais prioridades para o meu segundo mandato.

Para que as transições no mundo árabe possam ter sucesso, quatro fatores serão fundamentais:

- Primeiro, a reforma deverá ser real e genuína.

Os líderes deveram escolher o caminho de uma reforma significativa, ou abrir caminho para aqueles que escolhem esse caminho. .

- Em segundo lugar, o diálogo inclusivo, é crucial.

O Governo inclusivo deverá ser a palavra de ordem junto as novas democracias da região.

- Em terceiro lugar, as mulheres devem estar no centro do futuro da região.

O empoderamento das mulheres é fundamental para a região avançar.

- Quarto,devemos criar oportunidades para os jovens.

Os países árabes precisam dar a sua juventude uma visão convincente do futuro, bem como a criação de 50 milhões de empregos na próxima década para absorver os jovens entrantes na força de trabalho.

Senhoras e senhores,

O despertar árabe deu a Liga dos Estados Árabes um novo senso de propósito.

As Nações Unidas em muito colaborou com a Liga, mas hoje esses laços são muito, muito mais fortes e estão trazendo resultados mais tangíveis.

Vimo-lo na Líbia, e vemo-lo agora na Síria.

Nossa designação, de meu ilustre antecessor, Kofi Annan, como o nosso Enviado Especial a Síria é um exemplo notável do nosso trabalho conjunto.

O conflito na Síria está em uma trajetória perigosa com possíveis ramificações para toda a região.

O Governo não cumpriu sua responsabilidade de proteger seu próprio povo.

Em vez disso, submeteu os cidadãos em várias cidades a assaltar a força militar e ao uso desproporcionado da força.

Eu sei que vocês tem trabalhado duro nos últimos dias aqui em Bagdá para forjar uma frente unida sobre este agravamento da crise. Ele tem estado no topo das minhas discussões com líderes mundiais numerosos ao longo dos últimos dias, incluindo o Sr. Elaraby seu secretário-geral.

Como você sabe, o governo sírio tem escrito ao Enviado Especial, o Sr. Kofi Annan, aceitando o seu plano de seis pontos, o que foi aprovado pelo Conselho de Segurança das  Nações Unidas.

Partilho a opinião de Kofi Annan de que este é um passo inicial importante que poderia pôr fim à violência e ao derramamento de sangue, fornecer ajuda a essas pessoas que estão sofrendo, e criar um ambiente propício para um diálogo político que irá cumprir ao longo dos anos, as aspirações legítimas do povo sírio.

É essencial que o presidente Assad coloque os compromissos em vigor imediatamente. O mundo está à espera de compromissos que sejam traduzidos em ação. A chave aqui é a execução. Não há tempo a perder.

Ao mesmo tempo, exorto a oposição a cooperar plenamente com a proposta conjunta do enviado especial, Kofi Annan. E aprecio o trabalho realizado por aqueles que vocês buscaram para garantir que a partir de hoje essa violência pare imediatamente. 

Kofi Annan está a trabalhar urgentemente com todas as partes, inclusive da oposição, para garantir a implementação e obter um processo político inclusivo ao lugar. Eu sinceramente aprecio seus esforços incansáveis ​​e com o apoio evidente que ele está recebendo da comunidade internacional.

Senhoras e senhores,

O perigoso impasse entre israelenses e palestinos também é uma grande preocupação para a vossa organização e a minha.

Faço um apelo aos líderes israelenses e palestinos para mostrar coragem e visão ao alcance de um acordo histórico.

A solução para os dois estados, exige urgência.

Os palestinos têm o direito legítimo de um Estado independente e viável.

Israel tem o legítimo direito a viver em paz e com segurança dentro das fronteiras internacionalmente reconhecidas e seguras.

Juntamente com os meus parceiros do Quarteto, vou continuar a empenhar ajudas as partes, a forjar um caminho a seguir.

Recomendo os esforços da Jordânia para encorajar as partes a voltar à mesa de negociações. 

Eu também atribuo grande importância ao papel e os esforços da Liga dos Estados Árabes que fazem o acompanhamento deste comitê.

O seu apoio contínuo para a Autoridade da Palestina, incluindo recursos para prosseguir os seus esforços de construção do Estado, é crucialmente importante.

Apoio sustentado a UNRWA, e aos serviços essenciais que prestam aos refugiados palestinos,  é também indispensável.

Em conjunto, devemos criar as condições para negociações significativas que irão resolver as questões centrais do conflito e acabar com a ocupação que começou em 1967.

Excelências,

Estes são tempos históricos para o mundo árabe.

Embora os desafios que enfrentamos são formidáveis, as oportunidades são ainda  maiores.

Todo o corpo da Liga dos Estados Árabes, deu um forte passo - de fato sem precedentes – ao futuro, e não há como voltar atrás.

Os ventos da mudança estão soprando.

Exorto-vos a definir o rumo de suas velas para segui-los.

A turbulência dessa transição não será fácil.

Infelizmente, pudemos assistir a maiores perdas de vidas e mais revolta.

Alguns vão questionar se os ganhos valem as perdas.

E alguns se apegam a sistemas desacreditados e suposições.

Mas o arco aponta uma direção clara: em direção a mais liberdade, e não menos, em direção transparente, a governança inclusiva e responsável.

Como líderes da região árabe, vocês tem o poder para se certificarem de que todas as suas pessoas possam realizar as suas mais legítimas aspirações.

Vocês tem o poder para entregar o crescimento econômico e a renovação nacional que irá transformar o atual cenário, em um despertar com pleno florescimento para as pessoas do mundo árabe.

Exorto-vos hoje, nos próximos meses e anos, a colocarem as pessoas em primeiro lugar.

Elas serão o seu legado, e isto irá reverberar através das gerações.

Obrigado.

Ban-Kin-Moon
Secretário Geral da Organização das Nações Unidas.

Fonte: Groups Mayor of Press 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente essa Postagem

Postagens populares

ONU Brasil

Portal IBRE

Governo de Goiás

São Paulo