As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders

As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders
A América do Sul ganhou com a Floresta Amazônica e a Foz do Iguaçú

sexta-feira, setembro 30, 2016

Ética da Informação, a construção da paz nas mentes de homens e mulheres

A Construção da paz nas mentes de homens e mulheres


Os princípios éticos voltados às sociedades do conhecimento derivam da Declaração Universal dos Direitos Humanos que incluem o direito à liberdade de expressão, o acesso universal à informação, particularmente aquela que está no domínio público, o direito à educação, o direito à privacidade e o direito à participação na vida cultural. O debate internacional sobre a ética da informação ("infoethics") aborda os aspectos éticos, legais e sociais das aplicações das tecnologias de informação e comunicação (TIC).

Em estreita cooperação com os seus Estados-Membros, a UNESCO apoia e promove as dimensões éticas da sociedade da informação, que é uma das prioridades da Organização no seu esforço global para implementar as decisões da Cimeira Mundial sobre a Sociedade da Informação (CMSI).

O acesso livre e sem obstáculos à informação sobre as redes interativas continua a ser um objetivo fundamental, levantando várias questões éticas que requerem a atenção da comunidade internacional.
Mudanças trazidas pelo rápido desenvolvimento das tecnologias da informação e comunicação (TIC) não só irão abrir enormes oportunidades para a humanidade, mas também colocar desafios éticos sem precedentes. 

A garantia de que a sociedade da informação baseia-se em princípios de respeito mútuo e no respeito dos direitos humanos é um dos principais desafios éticos do século 21. Junto com os benefícios de um mundo interconectado digitalmente surgem ameaças na utilização indevida e abusiva.

Cabe aos países construir mecanismos para proteger suas populações contra esses riscos, por exemplo, garantir a segurança das crianças na Internet, mas claramente, muito mais necessita  ser realizado para solucionar as implicações éticas que resguardem a sociedade da informação.


A UNESCO, em colaboração com os seus parceiros institucionais, e através de seu Programa Informação para Todos (IFAP) procura abordar estes desafios no sentido de uma sociedade da informação justa e multicultural.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente essa Postagem

Postagens populares

ONU Brasil

Portal IBRE

Governo de Goiás

São Paulo